Caro cidadão,

A Plataforma Algarve Livre de Petróleo (PALP) foi criada em março de 2015 por cidadãos e entidades variadas, com o objetivo de incentivar o debate público sobre a prospecção, pesquisa, desenvolvimento e produção de petróleo e gás natural em Portugal.

Esta plataforma vê com muita apreensão o futuro tendo em conta os impactos desta actividade numa região com tamanha dependência do turismo e do mar e com uma elevada biodiversidade e beleza natural única. Estes impactos terão consequências na saúde, nas alterações climaticas, na degradação da qualidade de vida das populações, na fauna e flora e também no turismo.

Por isso mesmo, temos trabalhado no sentido de cancelar todos os contratos vigentes de exploração de petróleo. Foram já cancelados 2 em terra e aguardamos confirmação oficial sobre a eventual rescisão de outros 4, no mar, a sul.

Contudo, está iminente o início de prospecção ao largo do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, pelo que, a par do trabalho de sensibilização e de contestação desenvolvido, a 27 de Abril de 2017 interpusemos uma providência cautelar contra o Ministério do Mar e a Direcção Geral dos Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM) de forma a impugnar o acto administrativo que permite ao consórcio ENI/Galp avançar com a perfuração.

Tudo faremos para impedir este atentado. E é aqui que precisamos da sua ajuda. Os custos dos tribunais e advogados poderão ascender a vários milhares de euros, sendo muito difíceis de suportar, e, por esse motivo, lançamos a presente campanha de angariação de fundos. Toda e qualquer contribuição são úteis e valiosas!

Por favor apoie-nos e faça o seu donativo! Poderá fazer o seu donativo participando na nossa campanha de crowdfunding em http://palp.pt/crowdfundingSe preferir doar por depósito ou transferência bancária, pode fazê-lo para a seguinte conta:

Número da conta (IBAN): PT50 0023 0000 45427918433 94
Banco: ActivoBank


Se preferir doar através do PayPal, envie o seu donativo para This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it..


Manteremos o contacto para informar sobre o desenvolvimento do processo em tribunal. Caso não tenha possibilidade de nos ajudar, agradecemos que divulgue esta mensagem pela sua rede de contactos.

Muito obrigado pelo seu apoio!

Saudações livres de petróleo!

Print Email